7.6.16

Chapter 4 - Inabalável


Demetria Devonne Lovato'
   Eu estava sentada em uma roda, cheia de outras dezenas de estudantes. Para falar a verdade, era  uma roda enorme. Era o início do segundo semestre daquele curso, e por causa disso os responsáveis haviam resolvido que seria bacana se houvesse um tipo de atividade que reunisse todos os alunos, para os unirem ainda mais. Eu achava a ideia em si bacana, mas ainda não havia entendido o porquê de precisarmos estar sentadas num círculo.
   Então, para tornar aquilo mais estranho ainda, nos mandaram colocar um lenço nos olhos. E explicaram que apenas uma pessoa iria ficar sem a venda, e essa pessoa deveria sussurrar alguma coisa para uma outra pessoa. Uma coisa íntima, que tinham vergonha de falar cara a cara. Por isso, nem a pessoa veria quem estava falando com ela.
   Confuso? Provavelmente. Mas foi até divertido.
   Eu nem me lembrava do que havia dito, talvez que eu achava a blusa de uma das garotas bem bacana. 
   Enfim, o que realmente me surpreendeu foi quando eu, com os olhos vendados, de repente senti alguém se aproximar de mim. 
   E assim aproximar a sua boca ao meu ouvido. Eu senti um calafrio.
   "Você não deve me conhecer, mas sabe, eu te acho tão linda. A mais linda desse lugar".
   Na hora a única coisa que eu fiz foi rir, e ouvir ele sair correndo, possivelmente para voltar ao seu lugar na roda.
   Eu só não sabia que aquele comentário poderia se transformar em algo tão importante para mim.
   E o quanto eu desejaria aquele dia de volta. Só para poder viver tudo aquilo de novo.
   Afinal, foi assim que me encantei pelo Joseph. 
   Ou pelo menos, foi como tudo começou.
   
~

   Eu respirei fundo. A senhora lançou um olhar espantado para mim, mas o senhor pareceu me compreender, mesmo dando para perceber o quão aquilo era difícil para ele. Para eles. 
   Afinal, eles estariam dando adeus a um filho.
   - Você tem certeza? - foi apenas o que o doutor perguntou, com um tom pacífico. Eu não conseguiria mais olhar para os que deveriam ser meus futuros sogros.
   Abaixei a cabeça, e deixe-me pensar um instante.
   Pus-me a lembrar de todos os melhores momentos que tive com ele.
   Quando ele sussurrou no meu ouvido, no meio de uma brincadeira da faculdade, o quanto eu era linda pela primeira vez.
   Quando ele me derrubou numa piscina de uma festa, também da faculdade.
   Quando ele veio até a mim afirmando que havia se desafiado a me chamar para sair.
   Quando ele se declarou para mim pela primeira vez, subindo numa árvore e me pedindo em namoro.
   Quando ele me fez fingir que estava bêbada na frente dos amigos dele para podermos fugir logo e ficamos a sós. 
   Quando ele me deu um colar com pedrinhas de coração, afirmando que cada um deles simbolizava o quanto ele me amava (e no final se corrigindo que na verdade não tinha maneiras o suficientes para descrever todo aquele amor).
   Quando tentamos adotar um cachorro, mas não conseguimos mantê-lo por sequer uma semana e demos ele para uma prima de Joe.
   Quando ele subiu novamente naquela árvore e me pediu finalmente em casamento.
   Quando eu aceitei, e percebi o que aquilo significava.
   Quando eu percebi que na verdade talvez ele não tivesse partido totalmente...
   Aqueles, e tantos outros, eram momentos únicos, momentâneos, mas eternos em meu coração e na minha mente.
   Momentos apenas meus. Apenas nossos.
   Eu o amava demais. Demais. Demais.
   E por isso, eu jamais conseguiria não dar valor ao seu pedido. Mesmo este sendo completamente angustiante.
   Por fim, segurei a mão dos pais do Joseph, com força, e assenti.
   Lágrimas escorriam pelos meus olhos, mas eu estava decidida. Era aquilo que ele queria, afinal.
   - Sim.
      
~

   A vida é uma coisa tão irônica, tão trágica, mas ao mesmo tempo tão engraçada.
   Tudo acontece tão rápido. 
   Procuramos a nossa felicidade, a nossa paixão, a nossa carreira, o grande amor de nossas vidas. E quando a achamos, encontramos um motivo para tornar a vida melhor a cada dia. Um incentivo para continuar vivendo intensamente.
   E, como parte desse viver intensamente, as coisas acontecem tão rápido.
   E então repentinamente as coisas são arrancadas de nós. 
   Sofremos. Muito.
   Mas isso é que nos tornam fortes. Não só os momentos felizes, que nos preenchem com uma força vindo da satisfação de viver.
   Porém também os momentos mais tristes, os mais assustadores, os mais desafiadores, os mais destruidores.
   Coisas terríveis acontecerão. 
   Eu não sou totalmente inquebrável. Estou ciente disso.
   Mas preciso ter uma alma inabalável. Precisamos.
   Para quando tentarem me derrubar, nos derrubar, podermos nos levantar do chão.
   Como arranha-céus.
   
   Acariciei a minha barriga, levemente volumosa.
   Eu sentia a sua presença em mim. Ele sempre estaria comigo, afinal.
   Ele se chamaria Joseph.

.

7 comentários:

  1. Olá!
    Vim informar que foi indicada para os FE Awards 2016, uma votação para as melhores fanfics e originais de 2016.
    É uma parceria entre o meu blogue, Reviver Stories, e do Rui, Críticas de Fanfics.
    A sua fanfic acabou sendo indicada e vim avisar.

    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/2016/07/fe-awards-2016-pre-indicados.html

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Os nomeados para os FE Awards 2016 acabaram de ser postados. Já pode pedir aos seus leitores que votem!

    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/2016/07/fe-awards-2016-nomeados.html

    Boa Sorte!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Estou aqui avisando que acabou o tempo para votar na votação FE Awards 2016, onde estava nomeada. Os votos estão a ser contados e dentro de alguns minutos, ou uma hora talvez, estará postado.
    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Oii gabi! Então, eu ainda pretendo sim postar, mas não por agora (quero reescrevê-la toda primeiro)...

      Excluir
  5. Oi!
    Vim avisar que foi nomeada para "As Melhores de 2016".
    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/2016/12/as-melhores-de-2016-nomeacoes.html

    Pode fazer post para avisar os seus leitores a votarem.
    A nomeação acaba dia 29 de Dezembro.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Estou aqui avisando que acabou o tempo para votar na votação As Melhores de 2016, onde estava nomeada. Os votos estão a ser contados e dentro de alguns minutos, ou uma hora talvez, estará postado.
    Link: http://criticasdefanfics.blogspot.pt/

    Boa sorte!

    ResponderExcluir

Heeeeey! Antes de comentar, leia as observações abaixo:

> Todas as histórias aqui são fictícias inventadas por mim, ou seja, nenhuma das histórias não aconteceram de verdade.
> Quer criticar? Que seja então uma crítica construtiva. Seja educada, que eu também serei com você!
> Não xingue ou faça quaisquer tipo de ofensa aos casais e personagens escolhidos para as histórias aqui. Respeito é bom e todo mundo gosta!
> Caso tenha alguma dúvida, pergunte pelos comentários. Ficarei honrada em respondê-la!
> Sinta-se a vontade para comentar, opinar e dar suas ideias sobre o blog.

Grata desde já! Obrigada pelo comentários!